As pessoas iam sumindo lentamente. E reapareciam, de repente, com branco nos cabelos. Menos ele, que usava um produto importado. Parecia ter a mesma idade de quando fomos buscar o exame. Será que sim, será que não? Fazia suas coisas às escondidas. Me diga, mano, que é isso?, perguntava distraída, como se não quisesse explicação….

Vocês sabiam?

Licença de conteúdo do usuário do Google 11.1 Ao enviar, publicar ou exibir conteúdo, o usuário concede ao Google uma licença irrevogável, perpétua, mundial, isenta de royalties e não exclusiva de reproduzir, adaptar, modificar, traduzir, publicar, distribuir publicamente, exibir publicamente e distribuir qualquer Conteúdo que o usuário enviar, publicar ou exibir nos Serviços ou através…

Tentando ser feliz

Sem empregada, levo Billy para passear todos os dias. Acordo bem cedo, por volta das 7, e saio com ele no solzinho da manhã. Há muitas crianças com suas babás na pracinha. Dois gêmeos idênticos de um ano e pouco vestem roupinhas parecidas. Uma bebê linda sorri para mim. Vou de óculos escuros, cabelos mais…

Caminhada

O que ando lendo: “A parte oculta de nós mesmos”, de Elisabeth Roudinesco O que ando ouvindo: Uma lista de músicas batizada de “Caminhada”, começa com “Yellow”, do Coldplay, termina com “Namorinho de Portão”, de Tom Zé. O que andei vendo: “O Curioso Caso de Benjamin Button”, no cinema. Em vídeo, “Short Bus”. Em TV,…

Fechado pra balanço (Gilberto Gil) Tô fechado pra balanço Meu saldo deve ser bom Tô fechado pra balanço Meu saldo deve ser bom Deve ser bom Um samba de roda, um coco Um xaxado bem guardado E mais algum trocado Se tiver gingado, eu tô, eu tô Eu tô de corpo fechado, eu tô, eu…

Muito mais eu

Quando eu não sei onde guardei um papel importante e a procura revela-se inútil, pergunto-me: se eu fosse eu e tivesse um papel importante para guardar, que lugar escolheria? Às vezes dá certo. Mas muitas vezes fico tão pressionada pela frase “se eu fosse eu”, que a procura do papel se torna secundária, e começo…

Quase tragédia de natal

Meu cachorro foi atacado covardemente. Estávamos esperando o elevador, no hall do prédio em que moro, quando o cão da vizinha do segundo andar, sem coleira, desceu furioso e agarrou Billy pela pata dianteira de surpresa. Fiz o que pude para defender meu cachorro, mas só a chegada do porteiro fez o outro cão, bem maior que o meu, se afastar. Minha mãe…

Jacaré e Saborosa

Corrigi o poema e a memória traiçoeira de menina. Saborosa e Jacaré eram marcas de cachaça mesmo, como Ari Coelho cantou desde o início. Maria Guimarães Sampaio me corrigiu (no romance dela, Rosália não diz que Saborosa e Jacaré eram cervejas, só cita as marcas). E Bernardo Guimarães confirmou, recordando até o aroma da Saborosa:…

Cada um no seu quadrado

Até a semana passada, eu desconhecia completamente a “Dança do Quadrado”. Como sempre, minha sobrinha de 11 anos veio em meu socorro, corrigindo essa grave falha. Mas, pensando bem, só falta atualizar a letra: “Ado, ado, Daniel Dantas, no seu quadrado. Ado, ado, Gilmar Mendes, no seu quadrado. Ado, ado, Eike Batista no seu quadrado…”