Quando entrar setembro…

Oi, gente, dia 1 de setembro, tem Nilson e Maria na Tom do Saber, no Rio Vermelho, lançando seus livros pela P55. Imperdível. Aí, no dia 5 de setembro, na Mídialouca, no mesmo bairro, estarei com o pessoal do coletivo C.O.R.T.E (Sandro Ornellas, Lima Trindade, Gustavo Rios e Wladimir Cazé) e a banda Pastel de Miolos num recital rocker.  Apareçam nos…

Nossa senhora de copacabana

Nossa Senhora de Copacabana, dai-nos o Sol todos os dias, mesmo no Inverno. Dai-nos o seu calor sem termo, Nossa Senhora de Copacabana Dai-nos um céu de brigadeiro a cada semana, dai-nos um céu de brigadeiro, Nossa senhora de Copacabana Dai-nos alvoradas sem medo Dai-nos manhãs de poesia Dai-nos entardecer sem tédio Dai-nos o pôr-de-sol…

Rede de afetos

Acima, o santo criado por Renata Belmonte para Maria Sampaio. E deu vontade de agradecer a vocês pela diversão, poesia, prosa e beleza de cada post em seus blogs. Acertou quem definiu isso aqui como uma rede de afetos.

Esboço

  De bonito, Danúbio já  tinha o nome, dado pelo médico assim que botou a cara no mundo e abriu os olhos. Eram uns olhos muito azuis, e mais azuis ainda em contraste com a pele, muito negra. A mãe aceitou aquele nome sem conversa, por respeito e timidez. Sem pais, sem pai, filho repentino…

Hotblog dos livros de Nilson e Maria

A escritora carioca Ana Paula Maia inventou o trailer de livro para lançar o seu “Entre rinhas de cachorros e porcos abatidos”. E Santiago Nazarian já está gravando o dele, de “O prédio, o tédio  e o menino cego”. Mas Nilson Galvão e Maria Sampaio, que lançam seus livros no dia 1º de setembro, estão um passo…

Cães são anjos (Para Maria Sampaio)

Deu hoje no G1: Num zoológico chinês, dois filhotes de urso panda rejeitados pela mãe estão sendo amamentados por uma cadela e só sobreviveram graça a ela.

Mãe

Mãe, não ponha a mesa, parece que sou visita, parece que sou princesa. Ah, é, sim, ela me diz, naquele jeito terno dela, para mim, você é princesa.

Versos encantados desde la Habana

eu cometo versos como quem lê Florbela Espanca numa quinta de Lisboa repousado entre o branco marfim da cidade e o vermelho do sol na mesa de uma taberna ao lado de uma garrafa de vinho tinto descubro e me enamoro da musa e da brisa e do sal do mar ao longe a praia…

Os cancerianos e os livros

Mais uma leva de livros da P 55, de Claudius Portugal, será lançada no dia 7, terça, a partir das 19 horas, na Tom do Saber (“Ananke”, de Marcos Dias,  “As receitas de Mme Castro”, de Aninha Franco, e “Ao longo da linha amarela”, de João Filho). E o início da semana traz uma leva de cancerianos mudando de…

O coração na chuva

Você apenas finge que sente. Mas que tarde cinza é essa que traz nos olhos? Perita em perguntas-disfarce, deixo a outra entretida em desarmar armadilhas, organizar as cores do cubo mágico, montar o móbile. Ah, sou poeta, sabe? Por isso é que sei criar esses efeitos sentimentais a partir do ridículo. Não diz nada, apenas…