rosalia-capa1

Ari Coelho questionou se Saborosa era mesmo marca de cerveja ou cachaça. Lendo o romance “Rosália Roseiral”, de Maria Guimarães Sampaio, vi que a protagonista cita justamente a Saborosa numa das falas. Ela diz: “Você não conheceu o Jacaré…a garrafa de Saborosa, tremendamente iluminados! Beleza!”. O jacaré era o símbolo da marca. Tinha até um prédio na Cidade Baixa (existe ainda) que chamavam de Jacaré por conta da cerveja. No livro, Maria faz um passeio musical pela história da Bahia e do Brasil e ainda reserva uma surpresa, fortes emoções, para o final. A quem protestou em relação ao Bahia, digo apenas que ele era e é o meu time de coração.

Anúncios