O jacaré e o Bahia

rosalia-capa1

Ari Coelho questionou se Saborosa era mesmo marca de cerveja ou cachaça. Lendo o romance “Rosália Roseiral”, de Maria Guimarães Sampaio, vi que a protagonista cita justamente a Saborosa numa das falas. Ela diz: “Você não conheceu o Jacaré…a garrafa de Saborosa, tremendamente iluminados! Beleza!”. O jacaré era o símbolo da marca. Tinha até um prédio na Cidade Baixa (existe ainda) que chamavam de Jacaré por conta da cerveja. No livro, Maria faz um passeio musical pela história da Bahia e do Brasil e ainda reserva uma surpresa, fortes emoções, para o final. A quem protestou em relação ao Bahia, digo apenas que ele era e é o meu time de coração.

Anúncios

5 comentários Adicione o seu

  1. aeronauta disse:

    agora eu é que estou “roxa de ciúmes”, Maria.
    Ah, deixe de coisa, Aero. Todos nós amamos você.

  2. maria sampaio disse:

    Kátia,
    andei sumida foi da NET mas tou chegando. Tanto Jacaré como Saborosa eram cachaças. O trio elétrico da Jacaré era um jacarezão verdão que abria e fechava a boca. O da Saborosa uma imensa garrafa branca deitada. Tudo com muita luz e a amplificação era daquelas bocas redondas encaixadinhas nos “desenhos-esculturas” Havia uma varandas laterais onde ia a percussão, caixa, tarol… Não lembro se os sopros iam nessas varandinhas ou em cima com as cordas. Um dia desses vou comprar umas fotos aí no jornal A Tarde, acho que tem nos arquivos.
    Fico contente que você tenha gostado de Rosália.
    Para AERO aí em cima tou rindo, amiguinha! Eu que fico enciumada, você escreveu pra Bernardo e pra mim… pequena referência num comentário (rá rá rá, gostou?). E Katita foi rápida no gatilho digital.
    Beijos, desculpe pela quase postagem aqui tão grande.
    Maria
    Tenho que corrigir o poema, Maria. Só comecei a beber quando Saborosa e Jacaré não existiam mais. Aí fiquei na memória com o nome e só. Senti sua falta aqui. Saudades. Amei seu livro, delicioso, as ilustrações literalmente animam a história, dão uma veracidade incrível. Parabéns. BJ

  3. Bernardo disse:

    sem ler o comentário de Maria,escrevi quase um tratado sobre aguardentes no post anterior, confirmando que eram cachaça diferentes, BEM DIFERENTES!!!
    Eu vi, Bernardo. Valeu! Também, naquela época, eu nem bebia ainda. Hehehehe

  4. Franciel disse:

    Tá vendo o que dá não ter bebido saborosa. Foi torcer pelo Bahia. Eu sabia que você tinha um defeito.

  5. blag disse:

    Uma coisa é verdade: o Bahia é uma cachaça!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s