Após três dias usando o colírio Maxitrol sem melhorar, voltei ao médico na Pro-Oftalmo. De cara, na sala de espera, três pessoas com os olhos vermelhos e inchados como os meus. O médico, um senhor de uns setenta anos, examinou o meu olho esquerdo e disse que, além da conjuntivite, estou com outra coisa na pálpebra (esqueci o nome). Há duas noites não durmo direito. Suspendeu o Maxitrol e receitou novos medicamentos: Piroxicam, Cilodex, Tobradex e Vidisic Gel. Comprei tudo na primeira farmácia e já iniciei a nova fase do tratamento. Tô assim, Maria, por isso não liguei ainda pra ver as fotos. Janina e Janaína, valeu pela força. Ari, não sei se a médica errou, mas achei coincidência demais que a conjuntivite não-contagiosa virasse uma coisa dessas dias depois. No mais, muito soro fisiológico gelado e, de vez em quando, uma entradinha na net para postar bem rapidinho.

Anúncios