Meu amor não me deixa ficar triste,
se emburro ou zango, franzo o cenho,
vem logo em meu socorro com um riso.
Que será de mim, amor, sem este siso?
Quase pergunto enquanto me arrasta
para a cama, pondo em minha boca
a língua, doce como se não fosse frágil
este sentimento.

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Estupendamente sedutor!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s