Cinamomos

Não sei que cinamomos tolos
chorarão por mim.
Sim, de olhos bem abertos,
nesta varanda,
enquanto o sol vai se pondo
no ritmo do soul, eu vou
orando, tolamente só,
nesta varanda.

E nem os cinamomos chorarão por mim.

Anúncios

5 comentários Adicione o seu

  1. aeronauta disse:

    Muito lindo. Com licença, Kátia, mas nesse momento minha alma canta esse poema.

  2. aeronauta disse:

    Kátia, o rapaz lá do caruru do cosminho foi Nilson, não foi?
    Foi não. Você tem mais fãs do que imagina, Aeronauta!

  3. Belo e com eco. Gostei muito.
    Obrigada, Gerana. Nos vemos na sexta (e sem comida queimada). Bj

  4. blag disse:

    Esse é daqueles que a gente guarda com cuidado, tão delicado. Cinamomo aliás é uma palavra sonora e bem delicada, diria mais até, macia. E quanto à Aeronauta, não era eu no caruru, mas também tenho participado desse jogo de adivinha. E quer dizer que vc sabe de tudo, hein, dona Kátia???!!!
    Conhece “Hão de chorar por ela os cinamomos”, de Alphonsus de Guimaraens. Vem daí o meu poema, bem inferior ao do vate, claro.

  5. sandro disse:

    “no ritmo do soul, eu vou
    orando, tolamente só”
    inveja… inveja…
    Imagina, Sandro. Você é mara.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s