Domingo sempre lembra a infância na Cidade Baixa. Rádio transmitindo futebol. Cheiro de comida boa. Parentes conversando alto. A televisão ligada num programa-tranqueira qualquer. As crianças e os vizinhos em algazarra. Tristeza ao entardecer. Mas hoje é vida adulta. Domingo tem almoço com as mães em um restaurante. Séries nos canais fechados. Passeio com o cachorro no condomínio. Escrever um post novinho no blog. Tentar esquecer o início da semana. E os problemas que nunca folgam nos fins de semana. E ler alguma coisa. Só a tristeza permanece a mesma. Mas “é melhor ser alegre do que triste. Alegria é a melhor coisa que existe. É assim como uma luz no coração…” É, sim, como uma luz no coração.

Anúncios