A casa antiga

Vivia em conserto, a casa antiga. Mudavam as telhas, compravam madeira, renovavam as ripas, ajeitavam a cumieira.   A casa antiga, apenas 25 metros quadrados, era tudo que restara do passado, da família, na vila, na vida. E não havia outro modo de ter um teto. Feito enxurrada, mais e mais trocados iam na eterna…

Mariana

  Lembro do dia do nascimento dela, 6 de outubro de 1988, no Hospital Evangélico, em Brotas. Meu cunhado pálido de emoção. Em poucos dias, aquela coisinha loura lá em casa. Morávamos na Ribeira, num sobrado, e eles ficaram conosco por um tempo. Ela mobilizava as atenções, as emoções. E é assim até hoje. Quando…

Cinamomos

Não sei que cinamomos tolos chorarão por mim. Sim, de olhos bem abertos, nesta varanda, enquanto o sol vai se pondo no ritmo do soul, eu vou orando, tolamente só, nesta varanda. E nem os cinamomos chorarão por mim.

A vinda dos ets

Quando criança, um dos meus grandes medos era pegar fogo. Literalmente. Tudo culpa do sensacionalismo do “Fantástico”, que divulgava casos de combustão humana espontânea. Isso existe, sim, tem até na wikipedia. Sempre fui fissurada por lendas urbanas. Teorias de conspiração e que tais incendiavam a minha imaginação. Agora, uma australiana chamada Blossom Goodchild, que diz…

Passeio completo

  Vamos sair um dia desses, por essas ruas antigas. Sim, a passeio, por essas ruas de piso cabeça-de-nego, por essas ruas muito lindas. Vamos caminhar pela cidade, sem destino. Sim, por essa cidade de todos os becos, como anjos margeando em vôo o azul da Baía de todos os santos. Sim, vamos juntos, compondo,…

Chave de fenda e Boca doce

Essa eu peguei no blog de Márcia Rodrigues, o delicioso Sarapatel. Adorei “Claudinha Boca Doce”, mais até que “Marcela Chave de Fenda”.