Inacreditável seria se
em Marte nunca encontrassem
vestígios de água (e só existisse
a humanidade no universo)

Inaceitável, sim, seria
que não existisse em Titã
um lago (ou duvidar
do corpo incorrupto de Santa Bernadete)

Pois absurdo não é crer, mas ser incrédulo
e se achar imune a qualquer mistério
(quando até a Lua abriga muitos mares)

Impossível seria não apostar que, um dia,
qualquer homem poderá banhar-se
no Mar das Chuvas, no Oceano das Tormentas,
no Mar das Serpentes (no Mar da Serenidade)

Anúncios

5 comentários Adicione o seu

  1. aeronauta disse:

    Kátia, sua poesia é imensa!

  2. Luís Antonio, o que sonha disse:

    Essa coisa de manter um diário eletrônico aberto à visitação pública foi a chave que escancarou a caixa de abelhas.

  3. maria sampaio disse:

    Kátia, gosto de sua poesia.
    O texto de hoje “Sanidade”, não está abrindo.

  4. Katia Borges disse:

    Deu tilt, mesmo, Maria. Coisas da net.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s