Fragmento de um poema de Ginsberg (para E.)

O peso do mundo
é o amor.
Sob o fardo
da solidão,
sob o fardo
da insatisfação,

o peso.
o peso que carregamos
é o amor.

Quem poderia negá-lo?
Em sonhos
nos toca
o corpo,
em pensamentos
constrói
um milagre,
na imaginação
aflige-se
até tornar-se
humano –

sai para fora do coração
ardendo de pureza –

pois o fardo da vida
é o amor,

mas nós carregamos o peso,
cansados,
e, assim, temos que descansar
nos braços do amor,
finalmente
temos que descansar nos braços
do amor.

Anúncios

3 comentários Adicione o seu

  1. Simplesmente maravilhoso!!!!!
    Kátia: nada de Luís de passar aqui, tem um livro de Aramis (novinho) para você. Bjs

  2. Adoro este poema, demais…

  3. Georgio Rios disse:

    Fragmento,ferindo meus olhos-ouvidos,particonando a mente.Muito bom!Um abraço Georgio Rios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s