Uma passagem para Marte

capa_img9.jpgcapa_img9.jpgcapa_img9.jpgcapa_img9.jpg

Gosto de mim. Eu me namoraria. Me daria um tempo até para emagrecer. Ah, eu juro que teria essa paciência comigo. Pesaria apenas as minhas qualidades. Uma pessoa bacana assim não se ama todo dia. E ainda mais com tanta modéstia e humildade. E sabe das coisas. Ah, como sabe! Se eu fosse de áries, então, sem sombra de dúvidas, diria: “você é a pessoa que eu esperava”. Ah, sim, eu diria. Quem mais poderia cantar com tanta propriedade uma canção de Janis Joplin? Sim, quem poderia? E as coisas loucas e lindas que eu me daria? Uma viagem romântica e pronto. Mil pontos no meu coração card. Eu me daria livros interessantes. Eu me daria um CD raro de Fausto Fawcett. Eu me daria uma passagem de ida e volta para Marte. Eu me daria a chance de ser feliz inteira, que nada serve pela metade. Eu me daria inteira. Sim, eu me daria. Gosto de mim. Da minha cara sempre pronta pra sorrir. Do meu jeito meio sem jeito de me vestir. Da minha garra, do meu talento, do meu estilo. Gosto de mim. De como enfrento as adversidades, e desse blog louco e mutante. Até mesmo do meu passado e das coisas que perdi. É pecado amar-se? Eu me pediria em casamento, sabendo que teria para sempre ao meu lado alguém interessante, que me faria gargalhar nos momentos mais angustiantes. E viveria comigo feliz por toda a eternidade.

Anúncios

9 comentários Adicione o seu

  1. Ari Coelho disse:

    Lindo texto. Vai chover pedido de casamento.

    Ari

  2. Luís Antonio, o que sonha disse:

    Sou mais eu…

  3. Nílson disse:

    Quanta leveza, quanto estilo. Vc é mesmo 10, Kátia. Bjs.

  4. Soraya disse:

    Ei, também casaria com você. Linda demais!

  5. sandro ornellas disse:

    hum… tsk… como dizer… concordo em gênero, número, grau e afeto com você. Beijo.

  6. aeronauta disse:

    Esse é um daqueles textos perfeitos que todo mundo gostaria de ter escrito… Lindo, Kátia!

  7. Marcus Gusmão disse:

    Estou também na fila.

  8. janina fleury disse:

    Realmente seu texto é lindo, e seu blog sempre me surpreende.Lembrou-me de um dia ,embaixo dos pilotis da Puc-Rio,onde eu ensinava teoria poítica,e um aluno jovem e com cabelos revoltos veio me procurar com dúvidas sobre o que fazer,se teatro,ou..Era o Fausto Fawcet,que no fim do curso,me apresentou um trabalho pouco usual para um curso de teoria,uma fotomontagem,já,no final dos anos 70,falando de soljenitzin,vislumbrando o futuro,talvez,com poemas e citações do jetrho tull(?),que lindo!
    Janina, amo Fausto. Muito inteligente e sempre à frente do seu tempo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s