capa_img9.jpgcapa_img9.jpgcapa_img9.jpgcapa_img9.jpg

Gosto de mim. Eu me namoraria. Me daria um tempo até para emagrecer. Ah, eu juro que teria essa paciência comigo. Pesaria apenas as minhas qualidades. Uma pessoa bacana assim não se ama todo dia. E ainda mais com tanta modéstia e humildade. E sabe das coisas. Ah, como sabe! Se eu fosse de áries, então, sem sombra de dúvidas, diria: “você é a pessoa que eu esperava”. Ah, sim, eu diria. Quem mais poderia cantar com tanta propriedade uma canção de Janis Joplin? Sim, quem poderia? E as coisas loucas e lindas que eu me daria? Uma viagem romântica e pronto. Mil pontos no meu coração card. Eu me daria livros interessantes. Eu me daria um CD raro de Fausto Fawcett. Eu me daria uma passagem de ida e volta para Marte. Eu me daria a chance de ser feliz inteira, que nada serve pela metade. Eu me daria inteira. Sim, eu me daria. Gosto de mim. Da minha cara sempre pronta pra sorrir. Do meu jeito meio sem jeito de me vestir. Da minha garra, do meu talento, do meu estilo. Gosto de mim. De como enfrento as adversidades, e desse blog louco e mutante. Até mesmo do meu passado e das coisas que perdi. É pecado amar-se? Eu me pediria em casamento, sabendo que teria para sempre ao meu lado alguém interessante, que me faria gargalhar nos momentos mais angustiantes. E viveria comigo feliz por toda a eternidade.

Anúncios