Praia

Coisas tristes pedem certa resistência. Assim, quando a vida fica quase insuportável, vou à praia. Mesmo se é Inverno. É a minha maneira de mandar as dificuldades a merda. Foi o que fiz no sábado. Voltei leve, como quem coloca a cabeça na janela e percebe a existência plena da paisagem. Já me conferi, pedaço por pedaço, e estou inteira. Já olhei os dons que levo na bagagem e estão todos lá, intactos. Já vasculhei também minha frasqueira de talentos. Não há muitos, mas não falta um único. É que coisas tristes pedem realmente certa resistência. E, sim, quando a vida fica quase insuportável, vou à praia. É a minha maneira de mandar as dificuldades a merda.

Anúncios

3 comentários Adicione o seu

  1. aeronauta disse:

    E eu que sou das montanhas e nunca me acostumei com a praia? Para onde vou, quando estou assim? Me pergunto nesse domingo repetitivo, chato e ensolarado. (Seu texto, como sempre, visceral, bate forte na gente.)

  2. É isso mesmo: resistência! Parece que a vida é apenas saber resistir. Mas não vou a lugar algum, prefiro enfiar a cara num livro e, assim, escapar.

  3. Sempre que estou triste vou ao sebo comprar livros. E dá super certo, fico ótima.
    Bjs!
    PS: Adorei seu discurso de Oscar!(rs)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s