O que fazer, amigos,
quando não há saída
e ainda se precisa agradecer
pelo pão de cada dia?
O que fazer, amigos,
quando o destino nos amarra
numa camisa de força
para que sejamos lúcidos?
Tudo é sempre por alguma coisa.
Sim, é pela casa, ou pelo carro,
é pelas contas, ou pelo mínimo
conforto, o enorme desconforto.
Fecham-se as janelas
e nenhuma porta se abre,
nenhuma via que dê acesso
a algo mais nobre.
“Nunca mais passarei fome”,
grita Scarlet na tela.
E o que fazer, amigos, quando
não é um filme, mas a vida?

Anúncios

3 comentários Adicione o seu

  1. Ótimo poema, Kátia! O que fazer?
    E adorei a história de sua amiga. Literatura pura, linda metáfora!
    Beijos,
    Renata
    E aconteceu de verdade. A garota desmontou a fechadura por dentro e descobriu que podia!

  2. Endosso as palavras de Renata. Bjs.
    Obrigada!

  3. Ari Coelho disse:

    LINDO!!!
    Obrigada, Ari!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s