Jorge Lindsay dirigia um MP Lafer. Usava óculos Rayban. Deixava santinhos e orações nos escaninhos. Pintava os cabelos. Jogava charme para as mulheres. Administrava os filhos e os amores. E sempre que o via estava sorrindo. Morreu hoje. Mais um colega. E trabalhamos todos tristes, engolindo a emoção.

Anúncios