Guia semanal de idéias

Acho que agora, sim, encontrei a cara do blog: Sylvia Plath conferindo seus escritos ao ar livre numa máquina de escrever. Só falta ajustar uns detalhes. Hoje foi um dia especialmente cansativo. O encontro com estudantes na Facom me deixou extenuada. O I Ching havia indicado o hexagrama 5, que é “a espera/nutrição”. Quando acabou,…

Os blogs estão paradosneste final de agosto. Nenhum post irado ou poesia,virtualmente penduradaneste varal invisível, sacudirá ao vento a palavra.“Umbigo, umblogo”, anota o Blag,escancarando a lógica.

“Mala como livro e livro como bagagem. Porque a vida é algo que se leva às costas, com custo, ou sobre as mãos, com delicadeza”. (Ondjaki) Esta frase veio num e-mail que recebi, e grudou na minha cabeça. Ondjaki concorre ao Portugal Telecom deste ano. Saiu a lista ontem.

É o meu amor que me guarda das urgências,e pega minha mão e me carrega: “vamospara algum lugar sossegado conversar?”E eu deixo que me ensine sobre o tempoe o mistério das coisas simples e sagradas,como dormir um pouco mais, ter calma,e redescobrir o universo ao viajar. É o meu amor,sim, que me guarda. Das urgências…

O herói da festa

Esperaram a noite toda o que não veio,o herói da festa, que iria trazer consigoa alegria de um ano inteiro. Ficou o gelo,repartido nos copos, pequenas pedras,no qual cada um mexeria com seus dedos,a disfarçar o incômodo daquele encontro e o medo. DJ anônimo, o autor do bolopichava frases com chantily nas paredes, já que…

Cuide-se bem

“Pra nunca perder esse riso largo, essa simpatia estampada no rosto”

Mulheres e crianças são as primeiras que desistem de afundar navios. Sim, mas elas têm prioridade nos naufrágios,lugares assegurados nos botes, as bóias,enquantos aos homens restam os mastros e o fim.

Para conversar com as plantas do apartamento em que vivia só, ela inventou um novo dialeto, o sem raízes. Infalível. Até para convencer as samambaias a não entrarem em pânico. Do alto, a moça das cicatrizes nos pulsos ensaia novo salto. “Me convença”, quase disse. Mas calaram durante tantos anos… O que era então aquele…

E traziam nos pulsos, as duas, cicatrizes de suicídio. Um passado com o qual cada uma tratara de lidar muito a seu modo. A mais jovem, feito gato persa, desgarrara de tudo suas longas unhas. E vivia a correr mundo, ousando aviar receitas e abrir os corpos dos outros. Sempre a dar e consumir placebos….

É meu coração que atropela os sinais,em busca de um verde que não amadureça,até que a dor atravesse, cheia de certezas,imensas rodovias que cortam capitais.É meu coração que parte, vermelho,sangue on the road, batendo acelerado, dentro do peito, disparado, na pista da noite.É meu coração que se desmancha, amarelo,molengo doce, feito marshmallow,e se esparrama no…

Hoje eu estou viva há exatos 474 meses, 2066 semanas, 14.466 dias, 347178 horas, 20830703 minutos e 1249842230 segundos. Quer saber exatamente há quanto tempo você está vivo? Acesse http://www.candombleketu.net/ Ah, meu próximo aniversário será daqui a 145 dias, 4 horas, 35 minutos e 42 segundos.

Variações Sérias em Forma de Soneto

Vejo mares tranqüilos, que repousam,Atrás dos olhos das meninas sérias.Alto e longe elas olham, mas não ousamOlhar a quem as olha, e ficam sérias. Nos recantos dos lábios se lhe pousamUns anjos invisíveis. Mas tão sériasSão, alto e longe, que nem eles ousamDar um sorriso àquelas bocas sérias. Em que pensais, meninas, se repousamOs meus…