As primeira rugas surgiram,
uns pequenos vincos na boca,
uns fios brancos nos cabelos,
um tique estranho, necessário:
tirar os óculos para ler de perto.

O velho fogo, sempre aceso,
a queimar quieto no peito
diante da beleza, já precisa de sopro.
E, a cada porre, uma semana de chá de boldo
é receituário certeiro. Mas inda arde o que sou,

este sol secreto e pleno,
sob um inverno sorrateiro.

Anúncios