março 2007


A primeira vez que fitei Teresa, juro,
pensei que ela merecia um verso curto,
feito por Castro Alves ou Bandeira.
E não foi por maldade, asseguro,
que reparei primeiro nos joelhos
e, só depois, no rosto delicado,
de porcelana chinesa. Ah, Teresa,
cem mil versos jocosos e nada
me ficou, de grave, na memória,
da tua passagem meteórica entre as estrelas.

Propaganda produzida pela ILGA, a maior e mais antiga associação portuguesa de defesa dos direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros (LGBT). A idéia da indiferença é muito bacana. Viva a indiferença!

Clipe de “Downtown Train”, de 1985, uma homenagem às meninas da periferia, sempre prontas a aquecer corações solitários.

Poemas de Ana Cristina Cesar em montagem postada por Wagner Pyter.

Roberto Piva recita poemas (a apresentação é de Cláudio Willer, poeta e crítico literário, ambos são filmados pelo cineasta Ugo Giorgetti)

Janis Joplin em uma de suas últimas apresentações, em Toronto, Canadá, em 1970. Ela morreu em outubro daquele ano.

Vale a pena visitar a página de André Dahmer, o autor da tirinha acima, um cara talentoso e descomplicado.

Próxima Página »